Seja super bem vindo!
Eis o Pescaria, grupo literário pioneiro nas terras do Araras, hoje Varjota – Ceará.
Grupo de caráter cultural, primando as Letras, denominado Pescaria, cujo objetivo é pescar indivíduos às letras e artes, ofertando-os o alimento – o peixe – da liberdade, o saber.

Venha pescar e ser pescador (a) da literatura junto da gente.

domingo, 12 de novembro de 2017

Pescaria nas terras de Dom José

Depois de um longo período de atividades escassas, esse de nossa primeira piracema, afinal vivemos há meia década tempos de águas rasas, voltamos às pescas subindo o Acaraú nas terras sobralenses, na 1ª Feira do Livro de Sobral.

Foram três dias de intensa programação, com rodas de conversa, recital poético, lançamentos de livros e um grande intercâmbio com pessoas e instituições sobre livros, literatura e práticas de incentivo à leitura. Ficamos felizes de poder compartilhar estes momentos com inúmeras pessoas e mais felizes ainda por conseguir pescar algumas delas às letras.

Agradecemos imensamente a organização da Feira do Livro pela oportunidade da venda do nosso peixe e todas as instituições apoiadoras desta ação: Secretaria da Cultura de Varjota, OnLine Telecom, CIA Criando Arte/Casa de Arte CriAr e Consultório Odontológico Arte Odonto.

Sigamos em frente, que as águas continuam a rolar...




Mailson Furtado e Geraldo Amancio

Lançamento Olhos Amarelos de Otávio Silva

Lançamento Sobre Gatunos e Vira Latas de Erasmo Portavoz

Mailson Furtado e Anitta (Coordenadora projeto Livro Livro)

Mailson Furtado e Lira Dutra (Parceria Grupo Pescaria e IJX - Granja - CE)

Lançamento poema-livro à cidade

Bate-papo sobre literatura jovem com Luan Costa, Juvenal Arruda e Otávio Silva

Mailson Furtado e Marcelino Junior

Lançamento Dragões Capitais de Luan Costa

Lançamento Livros à cidade e Dragões Capitais

Recital Poético com o Grupo A Poesia é um saco



domingo, 5 de novembro de 2017

domingo, 2 de abril de 2017

Mailson Furtado e seu poema-livro à cidade

Mailson Furtado traz seu 4º livro ao mundo, o poema-livro à cidade, com ensaio do poeta Dércio Braúna e texto de orelha do professor Oswald Barroso.

Nenhum texto alternativo automático disponível.

[Sobre o poema à cidade]

Com elementos geográficos, históricos, sociológicos, políticos, físicos, metafísicos, folcloristas, genealógicos, à cidade é um poema que vem apresentar de forma contemporânea uma visão de uma cidade do sertão, com plano de fundo para aquelas banhadas ou mudadas indiretamente pelo caminhar do Rio Acaraú na Zona Norte do estado cearense. O poema mistura a vida do autor e suas gerações à vida construída por um povo migrante há mais de três séculos. Nele a cidade se constrói, se destrói, se remonta, se inventa e reinventa e ganha inúmeras significações do que pode ser. 
O poema apresenta uma estética própria com influências de vários movimentos pós-modernos do século XX, o concretismo, neoconcretismo, a presença de rimas incertas, além da ausência de pontuação gráfica, influência vinda da poesia oriental. Os versos misturam a influência científica adquirida pelo autor em livros e bancos universitários e a sua influência coloquial, cabocla, conquistada por ser parte agricultor, parte pescador e por inteiro residente do sertão inventado pelo Acaraú.
à cidade vem instigar o leitor à pesquisa, ao conhecer, ao buscar termos, citações sobre o ambiente que tomou por base, o sertão Norte do Ceará, entre o litoral extremo-oeste, a serra da Ibiapaba, a Meruoca e das Matas. à cidade vem assim, apresentar uma faceta do que é ser cearense, aquele/este do interior da cidade.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Erasmo Portavoz lança seu 1º Livro

Mais um de nossos pescadores vem apresentar seu trabalho, agora Erasmo Portavoz com seu primeiro livro, Sobre Gatunos e Vira Latas, todos convidados!
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

A I FliVa por Leonardo Nóbrega



Palavras de Leonardo Nóbrega, escritor, autor dos romances Outros Tempos e Crimes do Tarô:

"E sobre A I FLiVa.

'E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar'. 
(Caminhos do Coração – Gonzaguinha)

No dia três de dezembro cheguei ao município de Varjota para participar da I FLiVa (Feira Literária de Varjota) que começou no dia quatro e que continua acontecendo, não conhecia a cidade. Como geógrafo tinha conhecimento de algumas características de lá: Alguma coisa da população e da economia, relevo, solo, vegetação, hidrografia e sobre o CLIMA, aquele clima inconfundível do Sertão cearense; quente, muito quente! 
Eu já havia participado de outros tantos eventos literário Brasil à fora, mas esse foi especial. Não fora organizado por governos ou grandes instituições, mas por um Grupo Literário formado por pessoas amantes das artes, apaixonados pela literatura, o teatro, a música e tudo o mais que alimente o espírito e dê leveza a vida. Menestréis da cultura, paladinos das letras, nietzschianos espíritos livres. Eles são Pescadores, pescam pessoas às artes, são o Pescaria Grupo Literário.
A I FLiVa foi... não sei bem como adjetivar a Feira de Varjota, mas acho que excepcional se encaixa de forma precisa, segundo o dicionário aquilo que é fora do comum, que ocorre além dos limites do estabelecido ou do que é normal, frequente ou corriqueiro. Tudo completamente harmônico, as palestras, oficinas, minicursos, mesas redondas, exposição/feira de livros, apresentação de trabalhos científicos, encerramento musical, tudo fluindo levemente, enchendo o ar da cidade de cultura e alegria. A recepção aos convidados e ao público em geral foi primoroso, me senti um pop star rsrs e um dos vencedores do Prêmio Literário (Tiago Santos de Souza, diretamente de Salvador para Varjota), que teve culminância durante a Feira com a apresentação e distribuição da sua Antologia, visivelmente emocionado, confessou que era a primeira vez que recebia aplausos de uma plateia. Que venham muitos outros Tiago.
Página à parte foi a receptividade e a simpatia das pessoas de Varjota. Por onde andei fui bem recebido, com quem conversei senti gentileza na voz, receptividade na fala e sinceridade no rosto. Pessoas do Imediato Hotel, dos restaurantes, da farmácia, da barbearia (sim, aproveitei para cortar os cabelos na cidade), do Liceu Waldir Leopércio, mas também aquelas com quem troquei palavras na rua, que não tinham ideia de quem eu era ou de onde eu vinha. Então entendi o calor enorme daquele pedaço do meu Ceará: Não vem do sol a quentura que se espalha, mas emana das pessoas, da energia que vibra em cada um dos moradores de Varjota. 
Por fim, gostaria de parabenizar as pessoas que sonharam, idealizaram, planejaram, organizaram e executaram a I (de muitas) Feira Literária de Varjota. Todos do Pescaria, não vou arriscar colocar nomes e esquecer alguém, meu HD não tem tanto espaço assim rsrsrs, então vou agradecer e congratular o Maílson Furtado, agitador cultural que, como diz o grande Raymundo Netto, é dentista nas horas vagas (que pelo que percebi são poucas) a Yane Cordeiro e o Michael (Desculpe se o nome estiver escrito errado) que me recepcionaram na chegada, acompanharam nas palestras e me mostraram parte da cidade (inclusive o barbeiro rsrs). Gostaria de parabenizar, também, o Secretário de Cultura Vilanevy Pereira Gomes por ser um secretário que, como se diz popularmente, põe a mão na massa e principalmente pela percepção da importância da literatura (e de todas as formas de cultura) para a formação, crescimento e libertação de um povo. 
Ao Pescaria Grupo Literário o meu respeito e muito obrigado, não só pela oportunidade de fazer parte de algo tão grandioso, mas por todos os seus esforços em prol da literatura. Abraços para todos os Pescadores e sigamos (permitam me incluir) pescando pessoas para as Letras (em maiúsculo mesmo). 
Parafraseando o mestre Luiz Gonzaga: voltei estropiado, mas alegre o coração.
Abraços Literários."

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

I FLiVa em fotos

Nos dias 4 e 5 de dezembro de 2015, acontece na cidade de Varjota a I FLiVa - Feira Literária de Varjota, que mobilizou toda a cidade e região com a presença de autores, professores, acadêmicos, leitores, em um intenso intercâmbio de ideias, experiências em diversas atividades como palestras, mesas redondas, lançamentos de livros, mostra científica, oficinas e minicursos, troca, venda e exposição de livros.
O evento foi uma realização do Grupo Literário Pescaria, Secretaria de Cultura, Turismo e Tecnologia de Varjota, Universidade Estadual Vale do Acaraú, com apoio do SESC - Sobral, Ponto de Cultura Recanto das Artes e Centro de Arte e Cultura Francisco Antonio Pires Martins

Confira o aconteceu em registros fotográficos:

Prof. José Lins, Profa. Adriane Veras, Prof. Luciano Bonfim, Prof. Batista de Lima, Secretário de Cultura Vilanevy Gomes, Poeta Mailson Furtado e Prof. Leunam Gomes
Mesa Redonda O Papel dos clubes e grupos literários para a construção da literatura cearense
Premiação I Prêmio Literário Pescaria de Língua Portuguesa
Palestra com o escritor Leonardo Nóbrega sobre suas experiências literárias
Palestra com os escritores Vanessa Paulino e Paulo Henrique Passos sobre suas experiências literárias
Premiação I Prêmio Literário Pescaria de Língua Portuguesa
Premiação I Prêmio Literário Pescaria de Língua Portuguesa
Premiação I Prêmio Literário Pescaria de Língua Portuguesa
Exposição de livros
Apresentação Musical com o músico Junior Fatal

Minicurso Cortejo às obras Dona Guidinha do Poço e Aves de Arribação com os professores Florêncio Neto e Quitéria Agênia
Professor Leunam Gomes apresentando sua obra
Premiação I Prêmio Literário Pescaria de Língua Portuguesa
Premiação I Prêmio Literário Pescaria de Língua Portuguesa

Palestra com os poetas Lira Dutra e Luana Brito sobre suas experiências literárias
Mostra de trabalhos científicos
Minicurso O uso das mídias para difusão literária
Oficina de Contação de História com a atriz Yane Cordeiro
Oficina de Fanzine com os professores Luana Brito e Santiago Freire
Oficina de Fanzine com os professores Luana Brito e Santiago Freire
Pesca literária
Exposição, venda e troca de livros
Veja mais em: